Planejamento Alimentar.

O planejamento alimentar é fundamental para uma dieta ir bem. Se você não se planejar e se organizar, vai acabar sem alimentos saudáveis para comer e caindo de boca nas besteiras. Outra coisa que um planejamento ajuda, é evitar desperdícios. Provavelmente você, ou alguém que conhece, já saiu da nutricionista empolgada, correu para o supermercado, comprou tudo o que ela sugeriu, mas no fim não teve “tempo” de fazer nada com aqueles alimentos e estragou. Isso na verdade não foi falta de tempo, e sim de planejamento.

Faça uma lista de compras antes de ir no supermercado, assim você sabe exatamente o que comprar e para quantos dias, sem ter que cair em tentações, guloseimas, biscoitos e doces. Deixe frutas e verduras lavadas dentro de sacolas plásticas próprias para guardar na geladeira. No lugar de doces compre frutas secas, como uva passa, ameixa, damasco…

Quando você elimina certos tipos de alimentos, você começa a pensar mais neles, isso é fato! E no final você vai acabar procurando comê-los, para evitar que isso aconteça apenas reduza a porções inicialmente nos primeiros dias, vá reduzindo aos poucos até não sentir mais falta. Quando você for em restaurantes, reduza as porções de seu prato, adicione mais hortaliças e vegetais para se sentir mais satisfeita(o), as porções ideais de carne, peixe ou frango devem ser do tamanho da palma de sua mão (mão fechada sem considerar os dedos), a fatia de pão deveria ser do tamanho de um CD, e arroz, macarrão ou purê de batata deveria ser do tamanho de uma lâmpada.

Evite comer na frente da TV ou computador, você ficará distraído e vai comer acima do limite sem perceber.  Mastigue a sua comida, especialistas indicam pelo menos 32 vezes, é meio difícil ficar contando toda vez a mastigação, mas no começo vale a pena observar apenas para ver se você mastiga menos do que realmente deveria. Observe o seu corpo, toda vez que você achar que esta com fome , beba um copo de água, pois muitas vezes a mente confunde sede com a fome.  Evite comer a noite, a refeição da noite também é importante porém, muitas vezes comemos mais do que realmente deveríamos, mantenha uma refeição mais leve a noite.

Se você costuma consumir carboidratos então tente optar pelos saudáveis, ou seja, integrais ou naturais (batata-doce, mandioca/macaxeira…etc) e evite os carboidratos refinados que são encontrados nos bolos, tortas, doces industrializados, etc. Se você for optar por pão integral, observe nos ingredientes se é realmente o que dizem, pois muitos fabricantes colocam apenas farinha refinada misturada com um pouco da integral ou alguns grãos e já se acham integrais, mas na verdade, um pão integral precisa conter apenas farinha integral.

Inclua diferentes tipos de proteínas, animal e vegetal, como por exemplo, peixe, frango, carne, ovos, peru, leite, castanhas como amêndoas, pistache, avelãs, outras e proteínas de soja como tofu. Evite o consumo excessivo de proteínas, muitas pessoas focam muito em consumir proteína nessas dietas restritas, mas tente balancear suas refeições com hortaliças, vegetais ou legumes, carboidratos saudáveis.

Você não precisa ser perfeita(o), e muito menos eliminar todas as comidas que você gosta, a única coisa que você precisa durante a sua Reeducação Alimentar é fazer escolhas saudáveis.

Lembrando que uma consulta com um nutricionista irá lhe auxiliar a tomar decisões e lhe ajudará na organização de sua dieta. Além de tornar a jornada do emagrecimento mais tranquila. 

Texto da psicóloga do IPCAC, Ariane Reolon Neves.