Desconstruindo o papel do psiquiatra…

O médico psiquiatra é o profissional capacitado para atender toda e qualquer queixa
relacionada a saúde mental. Para algumas pessoas, em especial as mais antigas, existe um mito de que
o psiquiatra seria o “médico dos loucos”. Essa informação não é verdadeira! Não existem loucos, mas
sim pessoas que estão passando por problemas em sua saúde mental e que, portanto, necessitam de
atenção médica especializada (da mesma forma que uma pessoa que sofre de um problema cardíaco
necessita de um cardiologista).

O psiquiatra, assim como qualquer médico especialista, atende tanto casos graves como casos
leves. Por exemplo: você pode ir a um ginecologista por estar com um câncer uterino, mas também
pode ir a um ginecologista para realizar exames preventivos de rotina, como de colo de útero e mama.
Deve-se seguir o mesmo princípio com o psiquiatra: você deve buscá-lo tanto para realizar uma
avaliação por estar apresentando dificuldades em sua rotina (insônia, comer compulsivamente, beber
ou fumar demais, sentir-se muito estressado e/ou esgotado, apresentar dificuldades em seu
relacionamento com outras pessoas, entre outras queixas) quanto para tratar uma doença mental que
esteja prejudicando todo o seu funcionamento pessoal.

Além disso, inúmeros sinais e sintomas acabam aparecendo na saúde física de um indivíduo,
mas que, na verdade, tem uma origem em sua mente. Como exemplos clássicos disso podemos citar os
Transtornos de Ansiedade (que acabam gerando sintomas físicos, como taquicardia, dor e/ou sensação
de angústia no peito, tremores, suor excessivo, tonturas, formigamentos, entre outros) e as Doenças
Psicossomáticas (que acabam se manifestando como lesões na pele, dores abdominais, dores de cabeça,
tonturas e dores inexplicadas, entre outras manifestações). Além disso, é muito comum que doenças
físicas clínicas, como diabetes, hipertensão, lúpus, asma, enxaqueca, cânceres, entre outras, sejam
agravadas em função da existência de algum problema na saúde mental do paciente que não está sendo
devidamente tratado para tal.

Por fim, não é nada incomum apresentar algum problema em sua saúde mental. Segundo a
Organização Mundial de Saúde (OMS), 1 em cada 4 pessoas no mundo desenvolverá algum transtorno
mental ao longo de sua vida. Ainda segundo a OMS, os transtornos mentais constituem-se numa das
principais fontes de anos de vida saudáveis perdidos. Infelizmente, um grande número de pessoas, seja
por ignorância (por achar que doença mental não existe ou por achar que não existe solução para o seu
problema), seja por preconceito (por achar que ir no psiquiatra é sinal de fraqueza) acabam por não
buscar ajuda profissional. Portanto, busque sim ajuda profissional! Dê uma chance para si mesmo! Você
é único e especial, talvez só precise de um tratamento adequado para voltar a sentir isso. Não importa
quantos problemas temos, mas sim a forma como lidamos com eles!

Texto do nosso psiquiatra Dr César Antônio Caldart.

One thought on “Desconstruindo o papel do psiquiatra…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *